Economize na compra de material escolar

O novo ano começa já dando uma tarefa extra aos papais e mamães de plantão: comprar o material escolar dos filhos.

São cadernos, livros, lápis de cor, mochilas, pastas e diversas outras coisas que pesam no bolso no final do mês.

Porém, ainda assim é possível adotar novas medidas para que seja possível economizar durante esse volta às aulas.

Pesquisar livros em sebos, por exemplo, pode gerar economia. Afinal, por não serem novos, acabam sendo mais em conta.

E ainda assim, muitos lugares informam a condição do livro para que você possa comprá-los pagando menos e mesmo assim ter qualidade desejada.

material escolar

Outra dica muito legal, é a reutilização de materiais. Seja algo do ano anterior como lápis e canetas, ou também, livros.

Não custa olhar o que sobrou do ano anterior para que não seja desperdiçado o que já havia sido comprado. Assim como, falar com os pais e/ou colegas dos seus filhos para saber se eles estão vendendo os livros dos anos anteriores.

Antes de realizar a compra do material escolar, é importante que você pesquise as formas de pagamento e ai sim possa decidir a que mais se adéqua às suas necessidades.

Comprar em grupo também pode ser uma opção mais em conta. Já que muitas vezes, o valor das coisas no atacado vale mais a pena. E ainda assim, é possível que os pais negociem diretamente com editoras, por exemplo.

Por fim mas não menos importante é entender o que a escola pode ou não pedir na lista de material escolar.

De acordo com o Código de Defesa e Consumidor, materiais de infraestrutura e/ou de uso administrativo (copos descartáveis, papel higiênico, etc) não podem ser solicitados na lista.

Além disso, a Lei 12.886, de 2013 proíbe que a escola exija que o aluno forneça materiais para uso coletivo dos estudantes ou da instituição.

FONTE: Destak

material escolar

Os comentários estão encerrados.

Dúvidas? Confira nosso FAQ