Novas gerações e suas práticas sustentáveis

A mentalidade sustentável nas práticas de consumo vem se instalando cada vez mais no âmbito juvenil, normalmente na faixa etária de 16 a 30 anos de idade. De acordo com uma pesquisa da First Insight, 62% dos entrevistados da geração Z preferem comprar de marcas sustentáveis, 54% da geração X e 44% da geração silenciosa concordam. Os Baby Boomers são os que dão menos atenção a esse estilo de vida, apenas 39% concordam com tal posicionamento.
Mesmo aqueles que não consideram a fonte do produto um requisito relevante, acreditam ser de suma importância o posicionamento das marcas quanto ao assunto, trazendo consciência à todas as gerações, sejam elas Z, Y, X, Baby-boom e ainda a silenciosa.
Muitos varejistas e marcas já estão ouvindo seu público e estão entrando em um mercado consciente, deixando o “berço” da próxima geração pronto para novas práticas de compra.

Esse consumo sustentável, também conhecido por Recommerce – muitas vezes chamado de consumo reverso – está ganhando muita força ultimamente, este em que ocorre o processo de venda de produtos novos ou usados, uma alternativa com viés de ter menos pessoas produzindo o desnecessário, que por sua vez acaba sendo prejudicial ao meio ambiente. A pesquisa afirma que grande parte dessas gerações já compra em mercadados secundários.
Apesar de ser o caminho adequado no quesito ambiental, a qualidade fraca dos produtos não é um fator que atinge muitas pessoas, a não ser aquelas que já possuem suas convicções em prol do assunto, tanto que todas as gerações afirmaram priorizar uma boa qualidade independente de ser sustentável ou não (com suas exceções).
Muita coisa mudou e o ciclo tende a continuar desta maneira, principalmente a consciência do consumidor.

Os comentários estão encerrados.

Dúvidas? Confira nosso FAQ