Transformação digital. Essa é a expressão que caracteriza o ano de 2020, tanto para as empresas quanto para os consumidores. O isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus impulsionou o uso de canais digitais. Apesar do destaque dos canais online, alguns varejistas estão investindo em uma estratégia phygital.

Entre eles está a Pernambucanas, Sergio Borriello, CEO da companhia, afirma “Acreditamos que a digitalização é o nosso driver de perpetuidade, mas nossa força vem do relacionamento firmado junto aos nossos clientes, que é feito por meio do contato físico, de dentro para fora. As mais de 400 lojas da Pernambucanas atuam como um hub de experiência. A empresa tem uma crença muito forte que o canal físico vai coexistir com o digital”. Sergio deu essa explicação referente a inauguração das novas lojas físicas da Pernambucanas.

Também pensando na experiência do cliente, o clube de assinatura de vinhos Wine, que funcionou 11 anos exclusivamente no online, acaba de abrir sua terceira loja física na cidade São Paulo – agora são seis endereços no Brasil. “Vimos uma oportunidade de atender melhor e mais rapidamente os nossos sócios na compra não programada e de última hora”, conta Carlos Geraldo, Head of Product & Growth da Wine.

Porém, as lojas físicas não serão da mesma forma como conhecemos. As empresas têm pensado experiências para surpreender os clientes que estão cada vez mais acostumados com o digital. Na Pernambucanas, isso é feito unindo os dois mundos.

A estratégia de inaugurar lojas físicas na pandemia foca na experiência do consumidor e não significa que o online das empresas está indo mal, pelo contrário. Com o isolamento social, a Pernambucanas concentrou seus esforços no e-commerce e o resultado foi um incremento de 1.700% no faturamento dos canais digitais no segundo trimestre, em comparação ao mesmo período de 2019. Todas as categorias tiveram crescimento de, no mínimo, 350% no faturamento.

Mais dentro de casa, as pessoas aumentaram o consumo de vinho e a Wine viu suas vendas do e-commerce aumentarem em 40% logo no início da pandemia.

Os comentários estão encerrados.

Dúvidas? Confira nosso FAQ