Pix veio para ficar e facilitar

Desde o dia 16 de novembro, o PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central, passou a funcionar de forma plena. Essa nova ferramenta entra em vigor em um período crucial para o comércio, às vésperas das compras de fim de ano, e garante facilitar o processo de compras para clientes e lojistas, além de gerar mais ganhos para pequenas empresas de varejo.

Com o Pix, será possível aceitar pagamentos por meio de QR Code, sem a necessidade de cartões de crédito ou débito, além de transferências bancárias sem as tradicionais taxas de DOC ou TED. Isso tornará a experiência de compra mais simples e rápida – a transação deve ser finalizada em até 10 segundos. 

Segundo Priscila Almeida, sócia-fundadora da empresa Hipnose, rede de lojas de roupas, “Com o Pix, as transações se tornarão mais rápidas e isso refletirá não só no lucro da empresa, mas na relação que mantemos com nossos fornecedores”

Isso mostra uma como cada vez mais estamos entrando no digital e como ele pode nos ajudar, também vemos uma parte da revolução bancária que acontece no Brasil.

Os comentários estão encerrados.

Dúvidas? Confira nosso FAQ